sábado, 15 de agosto de 2015

Godzilla Returns: Uma Resenha

Godzilla Returns

Autor: Marc Cerasini
Ano: 1996
Editora: Random House
Páginas: 234

Diferente do que o filme mais recente de Godzilla, o primeiro filme americano do Godzilla desfrutou de um pleno blitz de marketing, um dos maiores de qualquer filme já feito. Prateleira após prateleira estavam cheias de novos brinquedos (de vários tamanhos) de Godzilla e os personagens do filme. Prédios, ônibus e outros lugares públicos foram enfeitados com faixas com mensagens como "Size Does Matter" (Tamanho é documento) e "He is Bigger Than this Bus" (Ele é maior do que este ônibus) e tal. Tri-Star Pictures finalmente adquiriu os direitos para os filmes japoneses de Godzilla produzidos no anos 90, os quais foram lançados em fita pela primeira vez nos EUA (antes, tinha que comprar versões piratas de vendedores como Video Daikaiju, Revok e Far East Flix).

E tem a parte de literatura. Além dos livros diretamente associados com a produção e estreia do filme em si, livros de ficção sobre o Godzilla japonês também foram publicados. Houve uma série de livros para crianças pequenas, como Godzilla Likes to Roar e Who's Afraid of Godzilla. Para crianças da segunda/terceira série, houve uma série de livros escritos por Scott Ciencin, como Godzilla: King of the Monsters e Godzilla Invades América. Também havia uma série de romances de Godzilla direcionado para adolescentes e fãs mais velhos, escritos por Marc Cerasini (que escreveu vários livros sobre Guerra das Estrelas; Kim Possível; a série 24; histórias em prosa sobre Wolverine, e mais). Quatro livros foram publicados, mas o quinto e último livro, Godzilla and the Lost Continent, foi cancelado depois da tamanho decepção do filme Godzilla (1998) por fãs e críticos. Godzilla Returns foi o primeiro livro na série.

A história é simples. Após a morte da sua mãe, Brian Shimura, um estudante de jornalismo, aceita um estágio para o canal INN em Japão, a terra de seus antepassados. Ele sabe nada da cultura, e espera uma oportunidade de crescer não apenas profissionalmente, mas como uma pessoa também. Ele logo faz amizade com o branco Nick Gordon, outro jovem com aspirações para ser uma jornalista de ciência. Após a destruição de alguns navios na região, inclusive uma balsa coreana, fica claro de que o Godzilla está de volta pela primeira vez desde o seu ataque inicial em Japão em 1954. Shimura e Gordon são convocados para acompanhar as tentativas de combater o monstro, em parte porque o tio do Brian, Almirante Willis, está encarregado com a tarefa. Daí começa uma aventura que os colocará face a face com a morte, várias vezes.

Em muitas maneiras, a trama é bastante parecida como a do filme Godzilla 1985. Pode se dizer que este livro é uma "refilmagem literária" desse filme. Ambos tratam do mesmo assunto: a volta do Godzilla ao Japão depois de várias décadas. Os dois contam com protagonistas que são da imprensa, a destruição de um submarino nuclear russo, e um plano final para acabar com o reinado de terror do monstro através de um sinal que imita a frequência de pássaros. No entanto, este livro é muito mais excitante do que aquele filme, com mais ação e batalhas militares entre Godzilla e o exército, e uma coisa que o Cerasini sabe fazer bem é escrever sobre batalhas e armas militares. O autor demonstra o seu amplo conhecimento do assunto através de descrições detalhadas de todas as armas, misseis, bombas e veículos utilizados no combate contra o monstro.

Os personagens são carismáticos, embora um pouco rasos, principalmente o protagonista principal Brian Shimura. Não há muito crescimento no personagem dele e na maior parte da história, ele simplesmente está seguindo a onda. Gordon, o jornalista ambicioso e amigo do Brian, é mais interessante e animado do que Shimura, e participa das cenas mais arrepiantes do livro. É interessante que essa ideia dos protagonistas serem jornalistas que passam a história inteira seguindo a destruição em nome de mostrar notícias ao mundo seria utilizada anos depois por Toho para o filme Godzilla, Mothra, King Ghidorah: Giant Monsters All-Out Attack (2001).

Apesar de alguns personagens mais fracos, o Cerasini sabe não apenas escrever ação, ele demonstra um conhecimento forte do assunto: Godzilla. O livro faz menção várias vezes do filme Godzilla: O Monstro do Mar/Godzilla: O Rei dos Monstros (1956). No universo que o Cerasini cria, os eventos daquele filme aconteceram, o personagem Steve Martin existia, e até o filme existe, feito como um "docu-drama" do ataque. Também há personagens com nomes que lembram os personagens do filme e as pessoas que trabalharam nos bastidores. Um dos personagens principais do livro é uma soldada chamada Emiko (Emiko foi o nome do personagem principal do filme Gojira) e há outros soldados com nomes como Ogata (homenagem ao personagem de Akira Takarada em Gojira) e Tsuburaya (diretor de efeitos especiais nos filmes japoneses de ficção e fantasia de 1954 até 1969).

O livro não está disponível em Português, e pode ser um pouco caro comprar nos EUA. Mas se sabe ler inglês e tem dinheiro de sobra, vale o investimento. É muito divertido ler!

Nenhum comentário:

Postar um comentário