domingo, 4 de dezembro de 2016

Godzilla de Stephen Molstad

Godzilla - O livro sobre o 1998 film de Stephen Molstad - Comprei esse livro pelo Estante Virtual porque, embora eu não colecione brinquedos/bonecos de Godzilla, compenso comprando livros sobre o assunto. Ao começar a ler, estava esperando que houvesse algo no texto que não apareceu no filme, ou por ter sido editado ou porque o roteiro foi alterado de alguma forma depois do Molstad começar o trabalho. O livro em si é uma adequada tradução do roteiro para prosa e não tem nada que destacou no estilo de escrever do Sr. Molstad. Mas queria fazer três observações sobre esta versão:

1. O Nick Tatopoulos deste livro parece menos como a interpretação de Matthew Broderick e mais como o personagem teria sido se Jeff Goldblum tivesse aceitado o papel: arrogante, cético e um crente em teorias de conspiração.

2. Dra. Elsie Chapman, a paleotóloga que era a chefe do Nick no projeto Gojira, parece uma fantasia masculina. A maneira que ela foi descrita, achei que o Molstad havia vindo do futuro e usou Christina Hendricks ou Scarlett Johansson circa 2012 como modelo...ou talvez a Angie Everhardt ou Julianne Moore. Se não fosse pelo personagem de Audrey, esta Elsie com certeza teria levado a Nick à cama no final do livro.

3. Dr. Mendel Craven, o terceiro cientista da equipe técnica do Projeto Gojira. No filme, o seu personagem não serve para birosca nenhuma. O livro fornece um histórico para o personagem, informando-nos que ele é um cientista conhecido por escrever uma série de livros sobre o fim de mundo que como cada cenário iria se realizar. Assim aprendemos mais sobre ele do que no filme, mas mesmo assim, isso não explica porque o exército teria interesse nele como membro da equipe. Então, no epílogo, aprendemos que ele pretende publicar um livro sobre a possibilidade de outro ninho de Godzilla, e que pretende chamar o livro de "Cretaceous Park*, ou algo assim." Isso implica que Craven foi criado como uma paródia de Michael Crichton, embora esse fato se perde completamente no filme. Isso significa que o filme poderia ser interpretado com uma reação ou paródia dos dois primeiros filmes de [b]Jurassic Park[/b], que seria uma abordagem interessante, embora Emmerich não possuía o talento para realizar essa ideia adequadamente.


* - O título do livro do Craven não faz sentido nem no contexto do livro, pois ele foi um oponente da teoria da Dra. Chapman de que o Godzilla era um alossauro gigante.

sábado, 12 de novembro de 2016

Video Movie Guide For Kids: A Book for Parents

Video Movie Guide For Kids: A Book for Parents (ed. 1987)
de Mick Martin, Marsha Porter, e Ed Remitz
 
 
Comprei este livro uns sete anos atrás num sebo em Pinheiros, sob o pretexto de "Eu gosto de guias para filmes." O livro em si é interessante, pois há várias resenhas curtas de desenhos que muitos da minha geração cresceram assistindo, mas um trolhão de filmes antigos. Os autores não utilizam o sistema de pontuação de estrelas, mas simplesmente anotam se o filme é recomendado ou não.

Uma observação que deveria fazer é que os três autores odeiam animes japoneses dos anos 70 e 80, inclusive o do Ultraman, Gaiking e Grandizer. Creio que sem esses desenhos (e outros), não teríamos o filme Círculo de Fogo (2013).

Levando isso em consideração, vamos ver o que disseram sobre alguns dos filmes de Godzilla que estavam disponível em fita VHS em 1987 (obs: vou traduzir as resenhas, sem corrigir as informações errôneas e os erros de grafia nos nomes):

 
 

Diretores: Inoshiro Honda (Versão Original) -- Terry Morse (Versão Americana)
Elenco: Raymond Burr, Takashi Shimura

O primeiro, e por muito o melhor, filme estrelando o monstro de 130 metros (re: 400 pés) que posteriormente foi reduzido a um super-herói. Neste filme ele representa a morte e a destruição, e o filme alcança o seu objetivo, devido às belos efeitos fotográficos e música esquisita. Ignorem todos os outros filmes; este é o verdadeiro Godzilla. Originalmente filmado em 1954, e em cor, as cenas do Raymond Burr olhando para pessoas ou lendo foram incluídas para a estreia americana dois anos depois, e foram filmadas em preto e branco. Então, o filme inteiro foi apresentado em preto e branco, embora isso contribua à atmosfera e ajuda o filme sentir como um pesadelo.

1956
80 minutos
Preto e Branco


http://catedraldekaiju.blogspot.com.br/2016/08/godzilla-contra-ilha-sagrada-1964.htmlGodzilla vs. Mothra (Recomendado)
Diretor: Inoshiro Honda
Elenco: Okira Takarada, Yuriko Hiroshi Koizumi

Filme muito bom de Godzilla coloca o "rei dos monstros" contra a sua arqui-inimiga Mothra durante a primeira metade, e depois contra lagartas gêmeas que saíram do ovo gigante da Mothra que estava incubando numa praia japonesa. As cenas de batalha são excelentes neste filme, e a primeira aparência do Godzilla é inesquecível. Como o outro filme lançado pelo Paramount, Godzilla vs. Monster Zero, o título deste filme foi alterado para lançamento. Conhecido originalmente como Godzilla vs. the Thing

1964
90 minutos




Godzilla vs. Monster Zero (Recomendado)
Diretor: Inoshiro Honda
Elenco: Nick Adams, Akira Takarada

Filme de monstro decente em que uma civilização alienígena "pede emprestados" o Godzilla e o Rodan para derrotar uma ameaça local chamado Monster Zero (conhecido antes e depois deste filme como Ghidrah). Depois de bastante destruição na sua planeta, os ETs espertos transportam os três leviatãs para a Terra a fim de continuar a sua batalha. Excelentes efeitos especiais, como sempre, mas a dublagem mal feita afeta negativamente as cenas com os atores humanos. O título original era Monster Zero, mas provavelmente foi mudado para aumentar a locação.

1966
90 minutos




Son of Godzilla
Diretor: Jun Fukuda
Elenco: Tadao Takashima, Akira Kubo, Bibari Maeda, Kenji Sahara

Produção infantil mostra o filhote bonitinho de um dos maiores astros do Japão lutando contra vários monstros bizarros, com um pouco de ajuda do papai. Bons efeitos especiais e miniaturas fazem o filme assistível, mas a história é boba demais. Recomendado para a idade de 2 anos.

1969
86 minutos


Godzilla 1985
Diretor: Koji Hashimoto, e R.J. Kizer
Elenco: Raymond Burr, Keiji Kobayashi, Ken Tanaka, Yasuka Sawaguchi

Mais uma vez, o grande lagarto japonês esmaga carros e derruba prédios grandes em busca de nutrição radioativa. Raymond Burr, o ator coadjuvante do Godzilla na sua estreia de 1956, Godzilla,
volta para passar mais vergonha ainda. O que era normal na década de 50 e de 60 no gênero de monstros não serve para hoje, mesmo com efeitos especiais sofisticados. Classificação PG (ou 10 anos) por violência.

1985
91 minutos

Bibliografia:

Martin, Mick, Marsha Porter e Ed Remitz. Video Movie Guide For Kids: A Book For Parents. Ballatine, 1987.